6

Psicopedagogos associados a ABPp Santa Catarina



Quer saber onde encontrar um psicopedagogo? Entre no link abaixo e tenha os endereços, telefones e emails.

http://www.abppsc.com.br/associados/


6

O saber não ocupa espaço...



Hoje em dia temos a nossa disposição uma vasta gama de cursos feitos à distância. Nas nossas horas vagas, com apenas poucas horas de estudo e dedicação entramos em contato com pessoas de diferentes estados e até países para troca de saberes. Convido vocês a acessarem este link

 http://www.psicopedagogavaleria.com.br/site/index.php?option=com_virtuemart&Itemid=5


Aqui, vocês terão a oportunidade de aprender coisas novas e ter contato com tutoras que estarão a sua disposição para sanar dúvidas e apontar caminhos... Faça uma visita

Um abraço

Leila Bambino
9

Atenção seletiva





Se você mostrou interesse por este título com certeza continuará lendo. Nosso cérebro é capaz de maravilhas, dentre elas a capacidade de selecionar informações que julgamos importantes, excluindo aquelas que não nos interessam.
Quando pegamos um jornal para ler, vamos direto às sessões de nosso interesse, não é mesmo? Nosso dia-a-dia é um eterno selecionar de coisas: livros, amigos, programas de TV, sites na internet, comida, roupas e por aí vai. Se não fosse desta forma, nossa vida se transformaria em um grande amontoado de coisas e nosso cérebro não seria capaz de juntar tantas informações.
Felizmente temos esta capacidade maravilhosa! Mas, saiba que nem todas as pessoas são assim. Encontramos em vários autores e livros percentuais que vão de 3 a 6% da população mundial que não possuem esta capacidade de seleção, são conhecidas como TDAH(s). Já ouviu falar?
Muito se tem escrito sobre este transtorno. Alguns médicos e estudiosos dizem ser fruto de modismos e maneiras de vender remédios. Outros atestam a necessidade do transtorno ser levado a sério, pois trará consequências desastrosas no futuro de um adulto não tratado.
 Quem trabalha diretamente com crianças em sala de aula, facilmente percebe as características e as consequências de uma atenção seletiva com problemas. Dentro dos muros escolares este transtorno cresce a cada dia e pais e professores não estão sabendo lidar com a situação.
Para uma criança que não tem responsabilidade sequer de cuidar de sua mochila escolar, como vai chegar à fase adulta e conseguir administrar o que quer que seja? Perder um ano escolar já é difícil, imagine perder o emprego.
Pessoas com TDAH possuem uma alteração química no funcionamento do lobo frontal, causado pela baixa de células nervosas, chamadas de neurotransmissores. Este transtorno não tem cura, mas pelo fato de ser uma alteração química, existem medicamentos que podem auxiliar na melhora destes sintomas e trazer uma luz no fim do túnel para quem sofre deste problema.
Imagine estar em uma sala de aula cheia, tendo que escolher entre: olhar para o professor, para o quadro, para a janela, para aquele lápis que caiu no chão, para aquele amigo que acaba de passar no corredor, para aquele mapa pendurando na parede, que mostra o Brasil, seus estados, capitais. Onde estarei eu neste contexto?
De repente um barulho, uma voz longe te tira do devaneio. É a voz da professora dizendo: - Acorda menina, sonhando acordada?
Dia após dia a mesma coisa. O que fazer? Existem pais que são receptivos e querem o melhor para seus filhos. Outros não aceitam a ideia de que seu filho tem algum tipo de problema. Vão com isso adiando o inevitável. As coisas pioram e muitas vezes somente na fase adulta estas pessoas vão atrás de uma possível resposta para tanto sofrimento.
Quando o mercado de trabalho as rejeita, pois não cumpre prazos, esquece-se de entregar relatórios, sua mesa de trabalho é uma desorganização, papeis para todos os lados, a pessoa não entende o motivo de tanta desgraça junta. Pessoas altamente capazes, inteligentes, mas que não dão conta de priorizar aspectos importantes e deixam que milhões de coisas interfiram em seu dia-a-dia. Faz tudo ao mesmo tempo e nada fazem.
Isto é torturante e cansativo e poderia ter sido evitado. Pais, fiquem atentos aos sinais que seu filho envia, conversem com a professora, não acredite que um milagre vá acontecer e que quando crescer passa. Não vai passar! A tendência é piorar...
Enfrentem o problema de maneira adulta, leiam a respeito. Busquem um profissional que possa orientar e encaminhar seu filho. Não permita que seu filho seja um adulto fracassado e principalmente, dê mais crédito aos professores, pois são eles as pessoas mais indicadas para lhe ajudar!


 Leila Bambino
leilabam@terra.com.br

4

Problemas sobre invenções

1)    A sandália havaiana surgiu em 1962.
Os botões foram utilizados pela primeira vez em 1200.
O pingue-pongue foi inventado em 1901 e o ioiô, em 1929.
Há quantos anos surgiu cada uma dessas invenções?
Preencha a tabela:

Invenção
Ano de invenção
Há quantos anos?

Sandália havaiana



Botões



Pingue-pongue



Ioiô





2)    A primeira maratona de São Paulo ocorreu no ano de 1995 e contou com a participação de 5500 corredores na sua largada.

a)    Como 1900 deles abandonaram a corrida durante o percurso, quantos atletas completaram a prova?




__________________________________________________________________

b)    Há quantos anos foi realizada esta maratona?


__________________________________________________________________


3)    O percurso de uma corrida tem 30475 metros.

a)    Se, nessa corrida, os atletas vão passar por um túnel que mede 1678 metros, que distância irão percorrer ao ar livre?

__________________________________________________________________

b)    Um atleta que já correu 19723 metros precisa correr mais quantos metros para completar o percurso?

__________________________________________________________________



4)    Em 1876, Graham Bell inventou o telefone; 19 anos depois, Marconi inventou o telégrafo e, 44 anos depois da invenção do telefone, o mesmo Marconi inventou o rádio.
Exatamente 9 anos antes da invenção do telefone, surgiu a primeira máquina de escrever e a fotografia foi criada 50 anos antes do telefone.
Agora complete o quadro:

           Invento
Ano de invenção
Há quantos anos existe:

Fotografia



Máquina de escrever



Telefone



Telégrafo



Rádio







5)    O Pico da Neblina, com 3014 metros, é o ponto mais alto do Brasil.
O Monte Everest, localizado no Nepal, é o ponto mais alto do globo terrestre, tendo 5834 metros a mais que o Pico da Neblina.
Qual é a altura do Monte Everest? ____________________________









6)    Quando Luís comprou seu carro novo, foi informado de que deveria voltar à agência autorizada para fazer a revisão dos 3000 Km. Foi informado também que essa revisão pode ser feita 500 Km antes ou 500 Km depois dos 3000 Km. Se o carro já percorreu 1728 Km, quantos quilômetros, no mínimo o carro de Luís pode rodar para ter direito a essa revisão? _________________________
Quantos quilômetros no máximo, ele poderá rodar, sem perder esse direito? ________________________ 


3

Fábulas


Fábulas
~~~~~~~~~~~~~
A GALINHA DOS OVOS DE OURO

Certa manhã, um fazendeiro descobriu que sua gansa tinha posto um ovo de ouro. Apanhou o ovo, correu para casa, mostrou-o à mulher, dizendo:

- Veja! Estamos ricos!

Levou o ovo ao mercado e vendeu-o por um bom preço.

Na manhã seguinte, a gansa tinha posto outro ovo de ouro, que o fazendeiro vendeu a melhor preço. E assim aconteceu durante muitos dias. Mas, quanto mais rico ficava o fazendeiro, mais dinheiro queria. E pensou:

"Se esta gansa põe ovos de ouro, dentro dela deve haver um tesouro!"

Matou a gansa e, por dentro, a gansa era igual a qualquer outra.

Quem tudo quer tudo perde.
♥♥♥

A RAPOSA E AS UVAS

Uma raposa faminta entrou num terreno onde havia uma parreira, cheia de uvas maduras, cujos cachos se penduravam, muito alto, em cima de sua cabeça. A raposa não podia resistir à tentação de chupar aquelas uvas mas,por mais que pulasse, não conseguia abocanhá-las. Cansada de pular, olhou mais uma vez os apetitosos cachos e disse:

- Estão verdes . . .

É fácil desdenhar daquilo que não se alcança.
♥♥♥

A FORMIGA E A POMBA

Uma formiga sedenta veio à margem do rio para beber água. Para alcançá-la, devia descer por uma folha de grama. Quando assim fazia, escorregou e caiu dentro da correnteza.

Uma pomba, pousada numa árvore próxima, viu a formiga em perigo. Rapidamente, arrancou uma folha da árvore e deixou-a cair no rio, perto da formiga, que pode subir nela e flutuar até a margem.

Logo que alcançou a terra, a formiga viu um caçador de pássaros, que se escondia atrás duma árvore, com uma rede nas mãos. Vendo que a pomba corria perigo, correu até o caçador e mordeu-lhe o calcanhar. A dor fez o caçador largar a rede e a pomba fugiu para um ramo mais alto.

De lá, ela arrulhou para a formiga:

- Obrigada, querida amiga.

Uma boa ação se paga com outra.
♥♥♥
 
A LEITEIRA E O BALDE

Uma leiteira ia a caminho do mercado. Na cabeça, levava um grande balde de leite. Enquanto andava, ia pensando no dinheiro que ganharia com a venda do leite:

- Comprarei umas galinhas. As galinhas botarão ovos todos os dias. Venderei os ovos a bom preço. Com o dinheiro dos ovos, comprarei uma saia e um chapéu novos. De que cor?

Verde, tudo verde, que é a cor que me assenta bem. Irei ao mercado de vestido novo. Os rapazes me admirarão, me acompanharão, me dirão galanteios, e eu sacudirei a cabeça ... assim! . . .

E sacudiu a cabeça. O balde caiu no chão e o leite todo espalhou-se. A leiteira voltou com o balde vazio.

Não se deve contar hoje com o lucros de amanhã!
♥♥♥
 
O CERVO E O LEÃO

Num belo dia de verão, um cervo chegou até junto a um regato, para beber. Quando inclinou a cabeça, viu na água a própria imagem e exclamou, orgulhoso:

- Oh, como eu sou bonito e que bonitos são meus chifres!

Aproximou-se mais e viu o reflexo das próprias pernas dentro da água:

- Mas como são finas as minhas pernas . . . - observou com tristeza.

Nesse momento surgiu um leão que saltou sobre o cervo.

O cervo disparou pela campina, com tanta velocidade que o leão não podia pegá-lo. Aí, o cervo entrou por dentro da floresta e logo os seus chifres se embaraçaram nos galhos das árvores. Em poucos instantes o leão saltava sobre o prisioneiro.

- Ai de mim! - gemeu o cervo. - Senti orgulho de meus chifres e desprezei minhas pernas . . . no entanto, estas me salvariam e estes causaram minha perda . . .

"Muitas vezes desdenhamos do que temos de melhor."
♥♥♥
 
O CORVO E O JARRO

Um corvo morria de sede e se aproximou de um jarro, que uma vez vira cheio d'água. Mas, desapontado, verificou que a água estava tão baixa que ele não podia alcançá-la com o bico. Tentou derramar o jarro mas era impossível: o jarro era pesado demais.

De repente, viu ali perto um monte de bolas de gude. Apanhou com o bico uma das bolas e jogou dentro do jarro. Depois outra. E outra mais. E outra. E a cada bola que jogava, a água subia. Jogou tantas bolas dentro do jarro que a água subiu-lhe até o gargalo. E o corvo pode beber.

Onde a força falha, a inteligência vence.
♥♥♥
 
O PESCADOR E O PEIXE


Um pescador estava pescando e, depois de horas de pescaria, conseguiu apanhar um peixe muito pequeno. O peixinho lhe disse:

- Poupe minha vida e jogue-me de novo no mar. Dentro de pouco tempo, estarei crescido e você poderá pescar um peixe grande!

O pescador respondeu:

- Eu seria um tolo se te soltasse por uma pescaria incerta . . .

Mais vale a certeza de hoje do que a incerteza de amanhã.
♥♥♥

O CONSELHO DOS CAMUNDONGOS

Um dia os camundongos se reuniram para decidir a melhor maneira de lutar contra o inimigo comum, o gato. Discutiram horas seguidas, sem encontrar um bom plano.

Afinal, um ratinho pediu a palavra e falou:

- Sabemos que o grande perigo é quando o gato se aproxima tão mansamente que não percebemos sua presença. Proponho que se coloque um guizo no pescoço do gato. raças ao barulho do guizo, saberemos da aproximação do gato, e teremos tempo para fugir.

Todos aplaudiram a idéia brilhante. Mas um ratinho mais experimentado pediu também a palavra e disse:

- A idéia é muito boa. Mas que vai pendurar o guizo no pescoço do gato?

É mais fácil falar do que fazer.
♥♥♥
 
O GALO E A JÓIA

Um galo estava ciscando no terreiro e, no meio da suja poeira, encontrou uma jóia.

- Ah - disse, triste, o galo - como ficaria feliz o meu dono se encontrasse esta jóia! Para mim, porém, ela é completamente inútil; eu preferiria ter achado um sabugo de milho...

O que para uns tem valor, para outros nada vale.
♥♥♥

O PASTORZINHO E O LOBO

Todos os dias, um jovem pastor levava um rebanho de ovelhas às montanhas perto da aldeia. Um dia, por brincadeira, ele correu de lá de cima gritando:

- Um lobo! Um lobo!

O Habitantes da aldeia trataram de apanhar pedaços de pau para caçar o lobo. E encontraram o pastorzinho às gargalhadas, dizendo:

- Eu só queria brincar com vocês!

E, vendo que a brincadeira realmente assustava os aldeões, gritou no dia seguinte:

- Um lobo!

E novamente os moradores da aldeia trataram de apanhar suas armas de madeira.

Tantas vezes o fez que a gente da aldeia não prestava mais atenção aos seus gritos. Mais uns dias e ele volta a gritar:

- Um lobo! Um lobo! Socorram-me!

Um dos homens disse aos outros:

- Já não acredito. Ele não nos engana mais.

E era de fato um lobo, que dizimou todo o rebanho do pastorzinho.

Ninguém acredita num mentiroso, mesmo quando ele diz a verdade.
♥♥♥

A LEBRE E A TARTARUGA

A lebre, muito gabola, vivia contando para todos que era o animal mais veloz do mundo. Por isso gostava da apostar corridas.

Dona Lebre já tinha nas corridas um casaco de peles da onça malhada e um pote de mel do amigo urso.

- Olhem só! Outro dia fiz uma corrida com o Sol e ganhei fácil. Ele até se escondeu, todo envergonhado, atrás de uma nuvem - disse a lebre.

- Corto minhas orelhas se alguém ganhar de mim. Desafio todos os animais da floresta - disse novamente a lebre.

A tartaruga, muito calma, aceito o desafio:

- Aceito e darei a você a minha casa se eu perder.

O corredores dariam a volta ao redor da Floresta Encantada, voltando ao ponto de partida.

Partiram. A lebre correu como o vento e a tartaruga saiu lentamente.

Depois de algum tempo a lebre olhou para trás e, vendo que a tartaruga estava muito longe, resolveu tirar uma soneca.

Roncou... Roncou... Roncou...

A tartaruga muito lentamente passou e ganhou a corrida.

Dizem que até hoje Dona Lebre corre muito porque tem medo de que a tartaruga corte suas orelhas.

Paciência vale mais do que pressa.
♥♥♥

AS LEBRES E AS RÃS

As lebres, animais tímidos por natureza, se sentiam oprimidas por causa da sua excessiva timidez, e cansadas de viverem em constante alerta, temendo a tudo e a todos, o tempo todo.

Em comum acordo resolveram por fim as suas vidas e a todos os seus problemas, saltando do alto de um penhasco, para as águas profundas de um lago abaixo.

Assim que elas correram, todas de uma só vez, para colocar em prática sua decisão, as Rãs que repousavam nas margens do lago escutaram o barulho dos seus pés, e desesperadas e tomadas de pânico, fugiram para o fundo da água em busca de segurança.

Ao ver o desespero das ãs em fuga, uma das ebres, rogou aos seus companheiros:

- Fiquem meus amigos, não façam isso que estão pretendendo, vimos agora que existem criaturas que vivem mais aterrorizadas que nós.

É uma grande ilusão e egoísmo, acharmos que nossos problemas são os maiores do mundo e que, apenas nós os temos.
♥♥♥

A CIGARRA E A FORMIGA

A cigarra é uma grande cantora e passou o verão todo cantando lindas canções no alto de uma árvore.

Ficava o dia inteiro cantando e olhando as formigas trabalharem sem parar.

O verão passou. O inverno chegou.

A cigarra, com frio, fome e tossindo muito, um dia bateu na porta da casa da formiga.

A formiga olhou por uma fresta e perguntou:

- Quem é você? Por que está tão suja e gripada?

-E u sou a cigarra que mora no alto da árvore, cantei o verão todinho e agora não tenho comida nem casa para me abrigar do vento e do frio.

- Ah, cantava? Pois agora dance!

A cigarra ia saindo entristecida, quando a formiga chamou.

- Puxa vida! Então era você que ficava alegrando nossas vidas enquanto trabalhávamos? - disse a formiga.

- Sim, era eu mesma - disse chorando, a cigarra.

- Então está bem, fique morando aqui até o tempo ficar bom.

A cigarra sarou e continuou a cantar, alegrando a vida de toda a bicharada da floresta.

Deve-se prever sempre o dia de amanhã.
♥♥♥

A OSTRA E O CARANGUEJO

Uma ostra estava apaixonada pela lua.

Quando seu grande disco de prata aparecia no céu, ela passava horas a fio, com as conchas abertas, olhando para ela.

Certo dia um caranguejo percebeu que a ostra se abria durante a lua cheia e pensou em comê-la. A noite seguinte, quando a ostra se abriu, o malvado caranguejo jogou uma pedra dentro dela.

Nesse momento, a ostra tentou se fechar, mas a pedra a impediu.

Então o astuto caranguejo saiu de seu esconderijo, abriu suas pinças afiadas e quase comeu a ostra inocente, se não fosse um tubarão que apareceu das profundezas para assustá-lo.

Pois é exatamente isso o que acontece com quem abre muito a boca para divulgar seus segredos. Sempre existe algum ouvido querendo se apoderar deles.
♥♥♥



3

Boletim para avaliar os pais

Sempre quer saber como foi o meu dia na escola e o que a professora ensinou.

Olha meus cadernos com interesse, pedindo sempre que eu melhore a cada dia.

Explica com carinho as tarefas que não consigo fazer, sem fazê-las por mim?

Observa se meus materiais estão em dia e minha mochila organizada.

Já esteve na escola conversando com minha professora?

É alguém que se preocupa com meu futuro?

Incentiva-me a ler, comprando livros e me levando a livrarias?

Posso sempre contar com meus pais ou responsáveis? Eles sempre tiram um tempo para mim?

Tenho horários específicos para fazer minhas tarefas e sou cobrado por isso?

Sou uma criança feliz e tenho os pais (responsáveis) que sempre quis?

Média final

0

A pior parte do conhecimento


Será que existe a pior parte do conhecimento? No meu caso a resposta é sim. Sou professora com 17 anos de experiência em sala de aula. Lidando diariamente com alunos do fundamental 1. Em sala todos os dias são diferentes, não existe rotina. Fazemos nosso planejamento, pesquisamos atividades diferenciadas e quem nos dá o rumo são os alunos. A experiência vai dando segurança e jogo de cintura para lidarmos com as mais variadas situações.

Professor é um eterno aprendiz, está sempre em busca de coisas que acrescentem na sua prática pedagógica. Fiz duas especializações com objetivos claros: auxiliar meu aluno em sala de aula. Minha pós-graduação foi voltada para as dificuldades de aprendizagem e optei pela Psicopedagogia Clínica. Com a inserção das crianças com necessidades educativas especiais nas escolas fiz especialização também em Educação Especial.

Mas tantas leituras me fizeram ficar frustrada. Pois, apesar de saber o que meu aluno tem, não posso ajudá-lo. Existem casos que o conhecimento ajuda, quando este depende única e exclusivamente de mim e do aluno. Porém, quando o caso é um pouco mais complexo, somente o professor não dá conta da dificuldade e necessita de outros profissionais e, principalmente, dos pais.

Neste momento as frustrações começam, pois na grande maioria das vezes é na família que a coisa não acontece. Pais negligentes que não se dão conta do sofrimento do filho, apesar dos bilhetes na agenda, das notas abaixo da média, da apatia do filho, desorganização dos cadernos, nas várias chamadas na escola e por aí vai. Nada faz com que esses pais acordem para o problema.

E no dia-a-dia em sala percebemos essa lacuna naquele aluno que passa a manhã apontando lápis, rabiscos na carteira, bolinhas de papel e absolutamente nada daquilo que deveria fazer.

Meu conhecimento diz que este aluno apresenta características de TDAH. Hora de fazer alguma coisa: colocá-lo na primeira carteira, dar mais atenção em sala, chamar sua atenção para que seus pensamentos não divaguem e dar explicações mais individualizadas.

Acontece que isto é pouco. Parto para o segundo passo: entrar em contato com os pais e relatar o que acontece. Falo da minha angústia e solicito que procurem um médico para avaliar a situação, objetivando sempre o aluno.

Começam minhas frustrações. Na grande maioria das vezes os pais não buscam ajuda. Milhões de desculpas vão surgindo no cabedal familiar: falta de tempo, dinheiro, o “filho sempre foi assim”, quando crescer passa, ele não tem nada, é preguiça, tomar remédio nem pensar e por aí vai.

Em sala nada avança. Aluno cada vez pior, mais alheio a tudo que se passa. Defasagem total de conhecimentos, irresponsabilidade, discriminado pelos colegas, apático, notas cada vez mais baixas. Como auxiliar esta criança? Sei do que ele precisa, mas meu limite de atuação esbarra na não-aceitação dos pais em fazer algo.

Tenho o conhecimento, sei aonde aquele transtorno vai levar meu aluno, mas fico de mãos atadas, pois os pais, que são os responsáveis legais nada fazem.

Entenderam a minha situação? É nessas horas que penso: Tanto conhecimento pra quê?



Professora Leila Bambino

leilabam@terra.com.br
6

Jogos Educativos

13

DIAGNÓSTICO E INTERVENÇÕES PSICOPEDAGÓGICAS EM ADOLESCENTES, ADULTOS E IDOSOS

Mediadora: Leila Bambino Pedagoga, especialista em Psicopedagogia Clínica e Institucional e Educação Especial. Educadora ainda em exercício, atuando em sala de aula na rede Estadual de Educação em Santa Catarina.
 Objetivo: Apresentação dos instrumentos de análise diagnóstica e estrutura das sessões de avaliação psicopedagógica para adolescentes, adultos e idosos.
MÓDULO I
- ADOLESCÊNCIA:
- ALTERAÇÕES DOS 11 AOS 22 ANOS;
- ATENDIMENTO PSICOPEDAGÓGICO EM ADOLESCENTES
- RELAÇÃO DOS ADOLESCENTES COM PAIS E PROFESSORES
- POSSIVEIS PROBLEMAS QUE ATRAPALHAM OS ADOLESCENTES
 – ADULTOS:
- A PROCURA DO ADULTO PELA CLINICA PSICOPEDAGÓGICA;
- CONSIDERAÇÕES E HIPÓTESES NO TRABALHO PSICOPEDAGÓGICO COM  ADULTO
 – IDOSOS
- O ENVELHECIMENTO
- AS MUDANÇAS OCORRIDAS NESTA ETAPA;
- A LONGEVIDADE: FATORES RELACIONADOS;
- LEIS E CONVENÇÕES SOCIAIS;
- O PERFIL DO PSICOPEDAGOGO
- AÇÃO PSICOPEDAGÓGICA JUNTO AOS IDOSOS;
 – ANDRAGOGIA
 
MÓDULO II
- O PROCESSO DE APRENDIZAGEM NOS ADULTOS;
- A MOTIVAÇÃO DOS ADULTOS NO PROCESSO DE APRENDIZAGEM
- OS ESTILOS DE APRENDIZAGEM
- AS POSSIVEIS DIFICULDADES DO APRENDENTE DE ACORDO COM OS ESTILOS DE APRENDIZAGEM
- ESTRATÉGIAS DE APRENDIZAGEM, AUSÊNCIA E SUAS IMPLICAÇÕES;
- INTELIGÊNCIAS MÚLTIPLAS
- MODALIDADES DE APRENDIZAGEM E SUAS MESCLAS
 
MÓDULO III
- A ESTRUTURA DO DIAGNÓSTICO PSICOPEDAGÓGICO CLÍNICO EM ADOLESCENTES, ADULTOS E IDOSOS;
- QUEIXAS MAIS COMUNS;
- ABORDAGEM PSICOPEDAGÓGICA
- A AVALIAÇÃO DIAGNÓSTICA
- INSTRUMENTOS USADOS NAS SESSÕES DIAGNÓSTICAS EM ADOLESCENTES, ADULTOS E IDOSOS;
 
MÓDULO  IV
- A INTERVENÇÃO PSICOPEDAGÓGICA COM ADULTOS E IDOSOS
- ESTIMULANDO E MELHORANDO A QUALIDADE DE VIDA NA TERCEIRA IDADE;
- O PAPEL DO PSICOPEDAGOGO NA INTERVENÇÃO DO ADULTO E IDOSO
- INSTRUMENTOS USADOS NO TRATAMENTO DE ADOLESCENTES, ADULTOS E IDOSOS


Público: Psicopedagogos ou estudantes de Psicopedagogia
Carga horária: 40 horas ( em 60 dias)
Certificado de participação: após o término do curso via e-mail, mediante o envio de comprovante  da pós graduação em psicopedagogia ou cursando.

http://www.psicopedagogavaleria.com.br/site/index.php?page=shop.product_details&flypage=flypage.tpl&product_id=265&category_id=4&option=com_virtuemart&Itemid=5
 
2

Feliz Dia das Mulheres!


9

Pós em neuropsicopedagogia

Curso: Pós Graduação em Neuropsicopedagogia e Educação Especial Inclusiva.

Início em 19 de março.

Duração: 12 meses + até 4 meses para concluir TCC

Aulas semanais às terças feiras das 19h às 22h

Valores: Matrícula: R$ 100,00 + 16 parcelas de R$ 225,00

Local das aulas: Espaço Educativo Vivendo e Aprendendo – Rua Frei José, 180, Escola Agrícola.
tel: 47-3339-2572

OBS: Matrículas efetuadas entre 20 e 28 de fevereiro terão desconto de 20% = R$ 80,00.

GRADE CURRICULAR:

ü Neurofisiologia da Aprendizagem

ü Bases Neurobiológicas dos transtornos do aprender

ü Fundamentos da Neurologia e Aprendizagem

ü Avaliação Neuropsicopedagógica

ü Neuropsicologia do Desenvolvimento Humano

ü Distúrbios, transtornos, dificuldades e problemas de aprendizagem.

ü Transtornos Globais do Desenvolvimento e Altas habilidades/superdotação

ü Teoria e Prática da Neuropsicopedagogia

ü Psicomotricidade e Educação Inclusiva

ü Educação Especial Inclusiva

ü Atendimento Educacional do aluno com deficiência

ü Metodologia da Pesquisa

ü Elaboração, pesquisa e estudo de Projeto e TCC

CARGA HORÁRIA: 420 h/a.

Alguns dos Professores e suas áreas:

Dra Claudia Maria Sedrez Gonzaga – Neurociências, Neurologia da aprendizagem.

Ddo Ibrahim Moussa – Neuropsicologia, transtornos globais do desenvolvimento, altas habilidades.

Ms Simone Laisse Pereira – Educação Inclusiva, Neurofisiologia da aprendizagem

Esp.Dulce Cumiotto – Atendimento Educacional Especializado, Educação Especial.

Ddo. Silvana Rosa – Dificuldades, Distúrbios e transtornos de aprendizagem.

Ms. Joel Moser Legislação educacional, metodologia da pesquisa.
8

10 passos para o professor não pegar no seu pé!



1.   Esteja atento as explicações do professor, ouvindo-as até o final.

2.   Quando tiver dúvidas, levante o dedo e aguarde ser chamado.

3.   Evite conversas paralelas quando o professor estiver falando.

4.   Mantenha seus cadernos em ordem e com letra legível.

5.   Não faça brincadeiras sem graça no meio de uma aula explicativa.

6.   Procure estar com seu material escolar em dia, trazendo para a escola tudo que for necessário para aula.

7.   Evite mexer em objetos como: celular, figurinhas, bilhetinhos e brinquedos durante o horário de aula.

8.   Mantenha uma relação de confiança e respeito com seu professor, afinal, vocês ficarão juntos durante todo o ano letivo.

9.   Fale baixo, gritos e berros não são aceitáveis dentro de uma sala de aula. Isto vale para professor e aluno.

10.  Pesquise sobre os assuntos dados em sala, estude todos os dias um pouco e não deixe acumular assuntos. Com toda certeza, você terá um professor comprometido e que não pegará no seu pé.

 

                        Leila Bambino

Educadora Especial e Psicopedagoga Clínica)

                 leilabam@terra.com.br
4

17 dicas para tirar 10

 
O preparo e a realização de testes, provas e exames são momentos importantes na vida do estudante. Alguns dizem que é pela eficiência no trabalho que se mede a aprendizagem. O fato porém é que as provas existem e têm de ser encaradas. O ideal, claro, é estudar para aprender e não só para as "tomadas fotográficas" (notas). Mas saber tirar um dezinho de vez em quando não faz mal a ninguém. Siga estas dicas do Professor Deovanir Vidoto e de outros educadores (exceto a última), e isso acontecerá mais facilmente com você:

1 Cultive o desejo de ir bem, o gosto pelas boas notas e o pensamento positivo. "Uns gramas de boa disposição no exame valem mais que muitos quilos de estudo trabalhoso feito com antecipação".

2 Se possível, obtenha a informação antecipada do tipo de prova, se objetiva ou subjetiva. Ao estudar, imagine se aquele ponto pode cair na prova e como será a pergunta.

3 Substitua a preocupação e o medo pela autoconfiança. Se você conhece o tipo de prova e fez bom preparo, não há razão para temê-la.

4 Tente compreender o significado das questões e dar repostas coerentes.

5 Antes da prova, se houver tempo, ajude os colegas. A melhor maneira de aprender uma matéria é ensiná-la a outros.

6 Na hora "h", sente-se com a coluna ereta, respire fundo e relaxe completamente. Quando as questões forem entregues, seu conhecimento será despertado.

7 Antes ou na hora da prova, se o professor perguntar se alguém tem dúvida, não fique com vergonha de perguntar e pedir explicações.

8 Se estiver um pouco nervoso, aceite isso como natural. Esse pequeno estímulo faz com que agente fique mais atento.

9 Não use recursos proibidos na prova. A própria tensão gerada pelo "colar" pode provocar esquecimento. Quem cola, geralmente sai da escola despreparado para o exercício profissional.

10 Faça suas anotações e também as respostas da prova com letra bem legível. Isso ajuda você e não tira o humor do professor

11 Quando receber uma prova objetiva, examine os tipos de questões e quantas são. Leia todas as instruções e verifique o valor atribuído a cada uma.

12 Responda primeiro as questões mais fáceis. Se a prova for longa, trabalhe depressa, mas com . atenção.

13 Administre o tempo de modo a responder todas as questões.

14 Numa prova dissertiva, organize suas respostas, decida que pontos pode mencionar e faça um esquema organizando-o como um roteiro para escrever a resposta.

15 Revise a prova antes de entregá-la, para evitar questões sem respostas ou algum equívoco.

16 Na hora da prova, não fique pensando que vai levar bomba. Isso dificilmente acontece duas vezes seguidas.

17 Saiba que um boletim inteiro no vermelho pode ser sinal de que algo não vai bem na sua vida, ou em casa. Busque ajuda.


Fonte Jornal da Umadblu

EU AMO CACHORROS

EU AMO CACHORROS
MINHA FILHOTA BABY

Visitas Recentes